Reveses

16508370_886284251474017_5591007464638219610_n

A loucura de confiar no homem, entregue às ilusões que escolhe, pode produzir uma inimizade ingovernável. Ansiedade, tristeza, perplexidade, desgosto, indiscrição, derrota e terror assolam as pessoas belicosas.

Máximo adversário é a língua perniciosa. A vida é-lhe um fracasso. Sucumbe com desonra e desespero. Fúria doida de um invejoso. Perversidade do coração humano. Paixão incoerente. Coração ferido dentro de si.

Todavia, experiência não é desnecessária. Coisas maravilhosas acontecem em paz, mesmo em meio às sombras da morte. Harmonia no lugar da discórdia traz alegria. Faz prevalecer a ordem e a disciplina. Corrige e preserva.

Condenados por si mesmos, não suportam esperar a salvação em Deus. A maneira deles é frouxa e extravagante. Na verdade, são fracos e escravos. Quanto aos que têm descanso dos seus inimigos, são respeitados.

Anúncios
Publicado em Esperança | 3 Comentários

Esperança do Céu

Não ter aversão ao erro é uma incoerência ao sentir-se livre do perigo. Ser vagaroso para com a cortesia é loucura.

Confiar na própria justiça é estar preparado para a vergonha. Destrói-se, o fraco no dever maior do grande ensinador.

Recordações sagradas fazem o cansaço esquecido quando a guerra termina. A fé enobrece o o ânimo.

O arquiteto do Céu é doador de todos os bens. Porém, não se pode procrastinar a verdade que ilumina os corações.

Desafio nº 115 – frase de Valter Hugo Mãe

Publicado em História em 77 palavras | 3 Comentários

Expedita

Caráter peculiar tem o fiel entre os infiéis. Intuitos egoístas e impiedosos torturam o descuidado e opressor. Mas, os disfarces atraentes não impedem a luz nas trevas morais.

Embora fosse difícil suportar a luta desigual, conhecia o único caminho que livra de ser adorador do próprio eu.

Pela eternidade, creu na promessa do amor. Sabia não estar livre de obstáculos. Não importa o que aconteça, o amor é sempre alcançado por quem espera no Príncipe da Paz.

Escritiva nº 16 – promessa de ano novo por cumprir

Publicado em História em 77 palavras | 4 Comentários

Eu sabia que era capaz de…

… Comprar uma linda boneca.

Maria Cecília é o nome da minha boneca.

Este pensamento martelava e não saía da cabeça.

Há dias passava olhando por aquela loja.

Juntava o dinheiro, contava, juntava.

Conferia, mas, o cofre estava leve ainda.

O jeito era ter mais e mais paciência.

Fazer alguns serviços para a vovó.

Pois, ela sempre me recompensa.

Gosta das artes que faço, com amor.

Geralmente, coloca-as no porta retrato.

Até encomenda-as para presente.

Bem-vinda, Maria Cecília!

Laura, 7 anos

Desafio RS nº 45 – «Eu sabia que era capaz!»

Publicado em História em 77 palavras | 6 Comentários

Adeus desinteligências

Adeus desonra, estrada acidentada, sofrimento.

À Deus toda honra e sabedoria.

Adeus apelos desatendidos, morte.

Adeus provas até o máximo, inimizade.

À Deus todo louvor e refúgio.

Adeus insegurança, medo, ignorância.

Adeus medo das necessidades, cativeiro.

À Deus toda glória e fortaleza.

Adeus agitação, fraqueza.

Adeus empurra-empurra, atribulados.

À Deus de amor, bondade, digno de confiança.

Proponha tornar-se estudante.

Caminhando por veredas direitas.

Estude e aprenda com inteligência.

Crescendo com nobreza, paz.

Alegria, perfeição e esperança.

Renata e Laura

Desafio nº 114 – trocar as voltas ao ditado popular

Publicado em História em 77 palavras, Laura | 4 Comentários

Direito de brincar

Brincar, brincar, passatempo de criança.

Brinca de boneca e de bambolê.

Gosta de todos os brinquedos.

Mas, prefere a bicicleta.

Com ela, está sempre, para lá, para cá.

Se divertia bastante com a bicicleta.

Mas, um dia aconteceu algo muito ruim.

A bicicleta quebrou-se ao meio.

E fez a menina chorar tanto.

Mas, aprendeu uma lição: guarde-a você também para a vida toda.

Agradeça por todo o conforto que tem, enquanto muitos não têm o que fazer.

Laura – 7 anos

Desafio Escritiva nº 14 – direitos da criança

Publicado em História em 77 palavras, Laura | 5 Comentários

Bondade 

Remediar sempre lhe parecera fácil. Era dominado por dificuldades, perplexidades e desapontamentos.

Tribulação e angústia, sofrem os que fazem o mal. Muitos são tristemente incorrigíveis. Não voltam-se do ódio ao amor.

Não se mostram dignos de receber a vida. Mas, é por isso que são cobertos de infâmia e perturbação.

Deixar de apaziguar, não compensa. Perder a oportunidade de se demonstrar benignidade, não vale a pena.

Descansava na certeza da impunidade. Engano. Remediar sempre lhe parecera fácil.

Desafio RS nº 43 – remediar parecia fácil

Publicado em História em 77 palavras | 4 Comentários